PDF Imprimir E-mail

LIVRO EM DESTAQUE

 

alt

 

 

 

 

Lançado em 2014, o livro Biblioteca Escolar Sul-Mato-Grossense: olhares possíveis e debates, organizado por Rodrigo Pereira, propõe alimentar discussões e possibilitar que bibliotecários, educadores e demais interessados percebam o papel que a biblioteca escolar pode ter no aumento da qualidade do ensino e na formação de pessoas preparadas para o atual contexto socioeconômico.O livro é composto de cinco capítulos:

  • Revisitando a biblioteca escolar sob a perspectiva educativa, de Wanderlice da Silva Assis e Eurize Caldas Pessanha;
  • Diagnóstico das bibliotecas escolares da rede municipal de ensino de Campo Grande-MS, por meio dos parâmetros do Grupo de Estudos em Bibliotecas Escolares (GEBE), de Roger Pereira Domingues e Rodrigo Pereira;
  • Bibliotecas escolares em Mato Grosso do Sul: estado da arte dos trabalhos de conclusão de curso do Curso de Graduação em Biblioteconomia do Instituto de Ensino Superior da FUNLEC, de Tiago Pereira Nocera e Rodrigo Pereira;
  • Biblioteca escolar e suas práticas pedagógicas no processo de ensino e aprendizagem: um estudo na rede municipal de ensino de Campo Grande – MS, de Denithely de Souza Santos e Rodrigo Pereira;
  • A biblioteca escolar no imaginário dos educadores de um colégio privado, de Lívia Cristina Barros Arinos e Rodrigo Pereira.

No seu conjunto, esses textos possibilitam reflexões relacionadas às questões históricas que alicerçam a prática das primeiras bibliotecas escolares do Brasil, no início da colonização do país, até questões atuais, como a ausência de estrutura física adequada para o espaço da biblioteca na escola. Os temas variados, porém intrinsecamente interligados, fornecem uma imagem real do que a biblioteca escolar de Mato Grosso do Sul é hoje e revelam o que é necessário para torná-la “um equipamento educacional efetivo”, nas palavras do organizador da coletânea.

No Prefácio, a Profa. Ana Paula Soares, do Curso de Biblioteconomia do Instituto de Ensino Superior da FUNLEC, traça o perfil da biblioteca que os bibliotecários desejam. Ela diz: “Quem sabe Mato Grosso do Sul possa antecipar-se a obrigatoriedade da lei [Lei 12 244/2010] e prontamente criar bibliotecas escolares atraentes no que diz respeito aos espaços físicos e, claro, também recheadas de conteúdos atuais em formatos diversificados, considerando-se a qualidade dos seus acervos, além, é claro, da oferta de atividades de promoção e incentivo a educação, a cultura e ao entretenimento de modo a conquistar o público leitor e mais ainda, o não leitor, razão de ser de qualquer unidade de informação.

Rodrigo Pereira, o organizador da coletânea, é atualmente professor nos cursos de Pós-Graduação em Gestão da Informação, do Conhecimento e Novas Tecnologias, Biblioteconomia e Turismo do Instituto de Ensino Superior da FUNLEC - IESF, onde coordena o grupo de pesquisa Bibliotecas Escolares sob a perspectiva da Competência em Informação. Ele é graduado em Biblioteconomia pelo Centro Universitário de Formiga - UNIFORMG e mestre em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP – Marília.