PDF Imprimir E-mail

alt

Lançado em 2014, o livro Biblioteca Escolar Sul-Mato-Grossense: olhares possíveis e debates, organizado por Rodrigo Pereira, propõe alimentar discussões e possibilitar que bibliotecários, educadores e demais interessados percebam o papel que a biblioteca escolar pode ter no aumento da qualidade do ensino e na formação de pessoas preparadas para o atual contexto socioeconômico.O livro é composto de cinco capítulos:

  • Revisitando a biblioteca escolar sob a perspectiva educativa, de Wanderlice da Silva Assis e Eurize Caldas Pessanha;
  • Diagnóstico das bibliotecas escolares da rede municipal de ensino de Campo Grande-MS, por meio dos parâmetros do Grupo de Estudos em Bibliotecas Escolares (GEBE), de Roger Pereira Domingues e Rodrigo Pereira;
  • Bibliotecas escolares em Mato Grosso do Sul: estado da arte dos trabalhos de conclusão de curso do Curso de Graduação em Biblioteconomia do Instituto de Ensino Superior da FUNLEC, de Tiago Pereira Nocera e Rodrigo Pereira;
  • Biblioteca escolar e suas práticas pedagógicas no processo de ensino e aprendizagem: um estudo na rede municipal de ensino de Campo Grande – MS, de Denithely de Souza Santos e Rodrigo Pereira;
  • A biblioteca escolar no imaginário dos educadores de um colégio privado, de Lívia Cristina Barros Arinos e Rodrigo Pereira.

No seu conjunto, esses textos possibilitam reflexões relacionadas às questões históricas que alicerçam a prática das primeiras bibliotecas escolares do Brasil, no início da colonização do país, até questões atuais, como a ausência de estrutura física adequada para o espaço da biblioteca na escola. Os temas variados, porém intrinsecamente interligados, fornecem uma imagem real do que a biblioteca escolar de Mato Grosso do Sul é hoje e revelam o que é necessário para torná-la “um equipamento educacional efetivo”, nas palavras do organizador da coletânea.

Clique aqui e saiba mais

__________________________________________________________________________________________________________________

 

 

 

alt

Lançado recentemente, o livro “Alfabetizar letrando na biblioteca escolar”, de autoria de Fabiano Morais, Eduardo Valadares e Marcela Mendonça Amorim, propõe que “diversas vozes se façam ouvir nas bibliotecas escolares e nas salas de leitura”, destacando as funções “crítica, educacional e pública” desses espaços.

O livro é composto de quatro capítulos que abrangem os seguintes pontos:

1. Biblioteca: lugar de silêncio?

2. Letramento informacional: para além das paredes da biblioteca escolar

3. Biblioteca escolar: entre textos e imagens

4. Ler e contar histórias: a voz e o livro

Cada capítulo é seguido de:

a) um pequeno texto que convida à reflexão sobre a prática; b) de sugestões de atividades práticas; c) de indicação de livros a serem usados para desenvolver as atividades; d) de sugestão de atividades fora da biblioteca; e) uma pequena bibliografia sobre o tema.

São propostas atividades com poesias, canções, revistas, livros informativos, placas, anúncios, cartazes, quadrinhos, livros sem texto livros sobre arte e narrativas curtas.

O livro destina-se a professores e bibliotecários que atuam nas séries iniciais do ensino fundamental, especialmente com crianças de seis a oito anos, fornecendo subsídios bem concretos para atividades de alfabetização e letramento, mas também ajudando os mediadores a refletir criticamente sobre suas práticas.